104

Soro de pocotó?



   Essa semana, recebi um e-mail de um aluno da faculdade, perguntando sobre o antígeno  (soro) referente a picadas de cobras. No e-mail ele perguntava o seguinte:
“Poderia me explicar como é produzido o soro para picadas de cobras?”

Respondi tentando ser concisa..

      “Olá beltrano, vou tentar ser mais óbvia possível. Pegam esse veneno da cobra e injetam uma pequena quantidade desse veneno no cavalo, claro que essa pequena quantidade não irá  fazer o cavalo ir a óbito mas isso vai fazer com que ele ativamente produza anticorpos. Ai você colhe o sangue desse cavalo e  obterá o seguinte resultado:”



      “Colheu esse sangue? Separe somente as plaquetas e aplique esse soro no paciente, bom, é basicamente isso que você deve saber, não vou entrar em GAMA-ANTICORPOS com você porque isso não convém.”


CURIOSIDADE:
        Aqui no Brasil utilizam-se cavalos para a fabricação desse tipo de antígeno, em outros países usam outros tipos de animais. Depois de 20 anos trabalhando esses cavalinhos são aposentados, tadinhos né?